Logo
Print this page

PALAVRA DO PRESIDENTE

PALAVRA DO PRESIDENTE
Avalie
(3 votes)

O PRESIDENTE DA FGFS, CESAR CABRAL, ESCLARECEU CONTEÚDOS DIVULGADOS ACERCA DO FUTSAL GAÚCHO

Em referência às publicações da última semana do jornalista Hiltor Mombach e demais explanações de semelhante espécie, esclarecemos a este colunista e à comunidade salonista gaúcha os seguintes pontos:

– A Federação Gaúcha de Futebol de Salão (FGFS) é a única instituição reconhecida para gestão do futsal no estado e filiada à Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS), entidade maior que regula a modalidade no país;

– A Liga de Futsal RS atualmente está inativa. Sua origem remonta à década passada, quando criada pelo saudoso Dárcio Castro em oposição à gestão da FGFS da época;

– A Liga Gaúcha de Futsal, como qualquer liga independente, não possui legitimidade e autonomia para a organização de campeonatos oficiais, apenas como entidade autônoma, sem reconhecimento legal da CBFS e como qualquer liga de bairro;

– Sobre o pleito do último dia 21 de dezembro, em que fomos eleitos pela Chapa “Seguir Avançando” para o biênio 2019-2022, ao contrário do que defende a chapa derrotada, toda a prestação de contas até o ano/exercício 2017 e ano exercício 2018 (parcial) foi apresentada à Junta Eleitoral responsável pela Assembleia Geral. Conforme ata anexa, a qual reproduzimos trecho aqui: “Ante as alegações, foi solicitada a apresentação dos editais e balanços no que a Junta foi atendida. Após a análise da documentação não foram constatadas irregularidades, sendo que por maioria foi julgada improcedente a impugnação (…)”. No que nos causa estranheza a alegação da chapa oponente inclusive via judicial;

– De outra parte, cabe relembrar as razões pelas quais a chapa derrotada foi impugnada DUAS vezes no ato da Assembleia pela Junta Eleitoral, que as considerou PROCEDENTES: 1) chapa incompleta, em desatendimento aos arts. 16, 42, e 44 do Estatuto, pois sem indicação do Secretário Geral; 2) Desatendimento do art. 13, parag. 2°, uma vez que a referida chapa não apresentou certidões negativas de antecedentes criminais;

– Ademais, cumpre destacar que a juíza Eliane Garcia Nogueira, da 16ª Vara Cível do Foro Central, Comarca Porto Alegre, em despacho (anexo) emitido no último dia 22 de janeiro ressalta que os “pedidos desafiam um juízo de cognição exauriente, no qual é possibilitado o contraditório, até mesmo porque as impugnações levantadas pelos demandantes já foram objetos de análise pela Junta Eleitoral do sufrágio da entidade (fls. 153/154). Pelo exposto, indefiro a antecipação de tutela requerida.”

– Ainda que a questão nos parece esclarecida plenamente, em todas as vias do processo, colocamo-nos à disposição para apresentação do contraditório dentro do prazo legal estabelecido pela Justiça, a partir do aviso de recebimento;

– Por fim, informamos à comunidade salonista do Rio Grande do Sul que a FGFS já tem definida a programação dos Congressos Técnicos das Séries Ouro, Prata, Bronze, Futsal feminino e categorias base, entre 12 de fevereiro e 23 de março, período em que se definem as formatações das competições para 2019. A FGFS prossegue em sua atividade atuante e atenta à gestão do futsal gaúcho, o melhor e mais tradicional do Brasil, com base nos pilares que nos trouxeram até aqui e que nortearão sempre o nosso trabalho.

Cordialmente,

Cesar Cabral
Presidente Federação Gaúcha de Futebol de Salão (FGFS)

 

- FEDERAÇÃO GAÚCHA DE FUTEBOL DE SALÃO -

Site desenvolvido para FGFS - 2015 - Todos os direitos reservados.